inteligencia-png-6_edited_edited.png

Iniciando o Autodesenvolvimento

O autodesenvolvimento é um processo vitalício. É uma forma de as pessoas avaliarem suas habilidades e qualidades, considerarem seus objetivos na vida e estabelecerem metas a fim de realizar e maximizar seu potencial.

Estamos vivendo em um momento extremamente competitivo, onde apenas nossas qualidades únicas podem nos levar ao topo da categoria de pessoas de sucesso. Então, para enfrentar essa competição, é preciso trabalhar no cultivo dessas habilidades especiais.

Embora o desenvolvimento inicial da vida e as primeiras experiências formativas dentro da família ou na escola possam ajudar a moldar-nos como adultos, o autodesenvolvimento nunca deve parar.


O autodesenvolvimento refere-se a comportamentos que um indivíduo se compromete deliberadamente a alcançar, selecionando as metas e implementando procedimentos para atingir essas metas.

Incentivo equipe

Engajar-se no autodesenvolvimento nos ajuda a melhorar habilidades como:

  • Ser um bom ouvinte;

  • Ter mais empatia;

  • Tornar-se mais eficiente;

  • Aprender a sentir-se mais confiante;

Não importa quantos anos nós temos, sempre há coisas novas para aprender. A chave para o autodesenvolvimento é ser curioso, criativo, e sair de sua zona de conforto.

Se você sente que está preso na vida ou sente que não está progredindo, geralmente é porque você está constantemente escolhendo as opções mais seguras e elas nem sempre o levam adiante na sua vida. Em vez disso, elas o retêm e não permitem que você alcance todo o seu potencial.

A capacidade das pessoas de se desenvolver depende de certas necessidades serem atendidas e essas necessidades formam uma hierarquia. Somente quando um nível de necessidade é satisfeito, pode ser desenvolvido um nível mais alto.

No entanto, à medida que a mudança ocorre ao longo da vida, o nível de necessidade que motiva o comportamento de alguém a qualquer momento também muda.

Independente disso, você pode e deve programar seu autodesenvolvimento baseando-se no seu momento atual de vida e, à medida que as mudanças ocorram, você vai reajustando sua programação.

móveis Designer

Para definir seu programa, você deve seguir as seguintes etapas:

  • Escolha seus objetivos, o que deve ser feito e como;

  • Tome ações para alcançar esses objetivos;

  • Controle os estímulos externos que afetam seu autodesenvolvimento;

  • Introduza alterações quando necessário e;

  • Meça seu progresso com base nas metas estabelecidas.

Autodesenvolvimento significa melhorar seu próprio valor, tornando-se a melhor versão de si mesmo. Ao iniciar ou continuar essa jornada de crescimento pessoal e bem-estar, lembre-se de que a única pessoa que você pode cultivar e mudar é você mesmo.

Na maioria das vezes abrigamos aspirações e sonhos, mas raramente paramos para pensar no futuro em detalhes. Um plano de autodesenvolvimento ajuda você a saber onde está, para onde está indo e como chegar lá, com detalhes específicos.

Isso trará clareza ao seu pensamento e a tranquilidade de saber que está seguindo na direção certa. Os esforços parecerão mais deliberados e as decisões serão mais fáceis, já que você terá uma referência clara.

Carta de Investimento

Gerenciar o seu desenvolvimento inclui:

  • Estabelecimento de metas e objetivos  – o que você quer alcançar ou aonde você quer ir, em curto, médio ou longo prazo;

  • Avaliar as realidades atuais;

  • Identificar necessidades de competências ou conhecimentos;

  • Selecionar atividades de desenvolvimento apropriadas para atender a essas necessidades percebidas;

  • Agendamento e definição de tempo.

Enquanto você segue esse caminho, é imperativo olhar mais de perto para si mesmo. Com certeza, sempre há algo sobre nós mesmos que podemos melhorar. O potencial humano é ilimitado, por isso é impossível atingir um ponto sem crescimento.

Sempre que pensamos que somos bons, podemos ser ainda melhores. Desenvolver sua visão pessoal, ter uma ideia clara de onde você está e onde você quer estar em alguns meses ou anos, e por quê, é uma parte crucial do autodesenvolvimento.

A primeira parte do seu plano é indagar sobre o seu estado atual de ser.

  • Qual é o primeiro pensamento que passa pela sua cabeça de manhã?

  • Qual é a razão de você sair da cama?

  • Como seu dia está estruturado?

  • Qual é o seu local de trabalho? Você gosta de estar lá?

  • O que você faz? Você gosta do que faz?

  • Quanto tempo você gasta com amigos e familiares?

  • O que faz você se sentir realizado no final do dia?

  • O que lhe dá energia para avançar e o que drena sua energia?

  • O que você mais gosta sobre como você está vivendo sua vida?

  • O que você menos gosta?

  • Há algo que você gostaria de mudar?

  • A mudança é grande ou pequena?

A autoindagação é sobre fazer um balanço de você, é sobre levar sua vida a uma camada mais profunda. Trata-se de ficar curioso sobre por que você faz o que faz e realizar as mudanças necessárias sempre que possível.

Isso ajudará você a determinar seus valores. Mapeie-os. Você pode usar qualquer coisa, de um aplicativo de anotações a uma folha de papel em branco, de uma simples lista de marcadores a um quadro visual sofisticado. As respostas darão uma boa visão de você mesmo.

autoconhecimento1.jpg

A identificação das necessidades de melhorias pode emergir de novas tarefas ou responsabilidades pretendidas ou reais, de discussões com sua liderança, ou de insatisfação com as rotinas atuais.

Algumas pessoas sabem em que elas são boas, outras podem ter menos certeza. Vários instrumentos, como testes de autoavaliação, exercícios de benchmarking e diagnósticos pessoais estão disponíveis para ajudá-lo a avaliar suas habilidades de forma estruturada.

Suas necessidades de desenvolvimento dependerão em grande parte dos seus objetivos pessoais e de carreira. Se você pretende permanecer em seu emprego por exemplo, você pode precisar de desenvolvimento para se motivar ou se reorientar, ou para melhorar seu desempenho e eficácia.

A identificação das necessidades de melhorias pode emergir de novas tarefas ou responsabilidades pretendidas ou reais, de discussões com sua liderança, ou de insatisfação com as rotinas atuais.

Algumas pessoas sabem em que elas são boas, outras podem ter menos certeza. Vários instrumentos, como testes de autoavaliação, exercícios de benchmarking e diagnósticos pessoais estão disponíveis para ajudá-lo a avaliar suas habilidades de forma estruturada.

Suas necessidades de desenvolvimento dependerão em grande parte dos seus objetivos pessoais e de carreira. Se você pretende permanecer em seu emprego por exemplo, você pode precisar de desenvolvimento para se motivar ou se reorientar, ou para melhorar seu desempenho e eficácia.

Como resultado de sua autoavaliação, elabore uma lista de habilidades ou conhecimentos que você precisa adquirir, atualizar ou melhorar. Compare esta lista com suas habilidades atuais e base de conhecimento, identificando as lacunas.

Você deve considerar:

  • Seu estilo de aprendizagem: algumas pessoas aprendem melhor experimentando coisas novas, enquanto outras preferem sentar e observar;

  • Assessoria governamental e privada, agências, literatura e aprendizagem aberta, pacotes multimédia ou on-line, institutos profissionais, grupos de pares, redes e colegas, familiares e amigos.

O desenvolvimento engloba uma ampla gama de atividades com potencial de aprendizado que são baseadas no trabalho:

  • Trabalho de sombreamento;

  • Rotação de tarefas;

  • Mentoring;

  • Delegação;

  • Aconselhamento ou coaching.

 

Ou pessoal:

  • Leitura privada

  • Autoria

  • Apresentação de artigos

  • Contatos do grupo

  • Trabalho em rede

  • Envolvimento da comunidade.

 

Levando em conta suas prioridades e objetivos, você irá escolher a melhor maneira de desenvolver sua aprendizagem.

Para cada uma das lacunas de habilidades e conhecimentos que você identifica, estabeleça objetivos de autodesenvolvimento. Eles precisam ser inteligentes: específicos, mensuráveis, realizáveis, realistas e oportunos.

Deve haver um elemento de desafio neles, para que levem você a um novo terreno. Mas eles também devem ser atingíveis e viáveis dentro de um prazo realista, caso contrário, você se sentirá desmotivado para seguir em frente.

Depois, escolha uma forma de aprendizagem e coloque o seu plano em ação. Mantenha registros de tudo que você aprender, quais habilidades você desenvolveu, os resultados obtidos  e compare com sua lista de necessidades.

É importante que seus registros o ajudem a se concentrar nas experiências adquiridas através de suas atividades de desenvolvimento.

A avaliação é o estágio chave no ciclo de autodesenvolvimento. Existem duas questões sobre as quais você deve refletir:

  • Se a atividade de desenvolvimento que você empreendeu era apropriada e valiosa; e

  • se e como suas habilidades ou comportamento de trabalho melhoraram como resultado.

 

Releia seu plano, confira seu mapa mental de valores. Mas depois disso, concentre-se apenas no seu próximo passo, caso contrário, você pode se sentir sobrecarregado pelo quadro completo e nunca fazer nada.

Se algum projeto não fizer mais sentido, não hesite em removê-lo do seu plano. Não hesite em fazer adaptações de acordo com novos interesses ou com uma alteração nas circunstâncias. Uma boa estratégia de desenvolvimento pessoal cresce à medida que você cresce.

O importante é que você permaneça comprometido com suas decisões, mas permaneça flexível em sua abordagem.

A vida funciona em ciclos e se move em ritmo. Você terá altos e baixos. Quando você atinge um ponto lento ou as coisas não parecem estar se movendo, não desista, continue.

Não existe avanço rápido e contínuo e isso significa que seu plano de autodesenvolvimento precisa ser realizável e equilibrado. Encontre seu ritmo e siga o fluxo. Você pode continuar aprendendo, mudando e renovando por toda a sua vida.

inteligencia-png-6_edited_edited.png