top of page

Vale a Pena Contratar a Geração Z?

Ei, pessoal da velha guarda corporativa, vamos sentar e ter uma conversa séria sobre essa relutância em contratar a Geração Z. Sei que vocês têm lá suas razões, então vamos desvendar esse mistério juntos.


Vale a Pena Contratar a Geração Z?

Primeiro, a questão da experiência. É fato, a Geração Z está começando agora, e é natural que não tenham a bagagem profissional de outras gerações. Mas olha só, experiência não é tudo. Vocês sabem melhor do que ninguém que nem sempre quem tem mais tempo de estrada é quem entrega os melhores resultados. Porém, precisamos admitir que algumas habilidades vêm com o tempo, então tá na hora de pensar em como podemos equilibrar isso.


Depois, as expectativas. É verdade que os Zs têm uma visão diferente do que é um ambiente de trabalho ideal. Querem flexibilidade, equilíbrio entre vida pessoal e profissional, e por aí vai. Mas vamos combinar, isso não é necessariamente ruim. Talvez seja hora de repensar nossos padrões e nos adaptarmos um pouco às necessidades dessa nova geração.


Sobre as habilidades interpessoais, sei que tem sido um ponto de preocupação. Dizem por aí que os Zs não sabem lidar tão bem com a comunicação cara a cara. Mas será que não estamos subestimando o potencial deles? Afinal, eles cresceram num mundo digital e têm uma forma única de se comunicar. Talvez seja uma questão de entender e integrar essas habilidades no ambiente de trabalho.


curso grátis

Os estereótipos, ah, esses velhos conhecidos. A ideia de que os Zs são preguiçosos, descompromissados e sem lealdade. Mas será que isso é justo? Não será que estamos generalizando demais? Vamos dar uma chance para cada indivíduo mostrar seu valor antes de rotular toda uma geração, o que acham?


E quanto à falta de conhecimento, é compreensível que alguns empregadores se sintam inseguros ao contratar jovens tão novos. Mas lembrem-se, a juventude traz uma energia e uma sede de aprendizado que podem ser extremamente valiosas para uma empresa. Talvez seja hora de encarar essa falta de conhecimento como uma oportunidade de moldar e desenvolver talentos promissores.


Então, pessoal dos negócios, se queremos construir equipes fortes e preparadas para o futuro, talvez seja hora de repensar nossos critérios de contratação. Vamos abrir nossas mentes e corações para a Geração Z, dando-lhes as ferramentas e o apoio de que precisam para se destacar. Afinal, o sucesso deles será o sucesso de todos nós.


sinta paris

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page